O volume de Bitcoins em circulação caiu para o mínimo em um ano e meio

O volume de moedas da mais famosa criptomoeda Bitcoin, que está em livre circulação, caiu para o valor mais baixo nos últimos 19 meses.

O fornecimento de Bitcoin no mercado continua caindo

No início do ano, esse indicador subiu 16% e depois caiu pelo mesmo valor. No passado, esse fenômeno aconteceu com o Bitcoin apenas duas vezes e, em ambos os casos, precedeu o aumento futuro do preço do BTC.

A situação atual significa que os detentores de criptomoedas preferem manter suas moedas em suas carteiras do que participar de negociações ativas. O mesmo pode ser dito para os mineradores que deixam Bitcoins extraídos em suas carteiras, em vez de vendê-los instantaneamente.

Menos carteiras ativas

A mesma dinâmica é observada no número de carteiras de bitcoin ativas. Se no início do ano uma tendência de alta pode ser observada, agora esse indicador está diminuindo. Isso já aconteceu em 2017, antes de atingir a alta histórica do preço do bitcoin, que é de 20.085 USD por moeda, e também em 2019, antes do início do domínio de alta no mercado.

Existe um crescimento futuro no BTC?

Os especialistas também veem os pré-requisitos para o rápido crescimento da primeira criptomoeda.

"Se a demanda por Bitcoin continuar crescendo, mas não há como aumentar a oferta desse ativo, isso significa que seu preço aumentará muito fortemente", disse o criptoanalista Lin Elden.