América do Sul e África Interessadas em Bitcoin

Pesquisadores no respeitável portal analítico Blockchaincenter chegaram à conclusão de que a população do Brasil e do Quênia tem um interesse crescente na primeira criptomoeda.

Google Trends

Como mostram os dados do serviço Google Trends, 94,7% de todas as solicitações de criptografia no Quênia estão exclusivamente relacionadas ao BTC, no Brasil um pouco menos - 92,6%. 

 

América do Sul acredita em Bitcoin

Como mostram os números, os mais interessados ​​na primeira criptomoeda são pessoas da América do Sul. 

Se considerarmos as médias globais, o Bitcoin está recebendo 80,8% de todas as solicitações relacionadas ao setor de criptomoedas no mecanismo de busca do Google. Em segundo lugar, com uma margem enorme, está o Ethereum, com um indicador de 13,7%.

Onde está mais interessado em altcoins?

Como os estudos demonstraram, a maioria das pessoas está interessada em tokens alternativos na Rússia, Sérvia e Ucrânia. Também é importante observar que os residentes da Ucrânia estão mais interessados ​​na moeda digital anônima Monero.